quinta-feira, 7 de junho de 2007

A sorte da mãe!

Ultimamente, o J. anda um bocadinho mais nervoso que o habitual com as provas escolares. Não sei se é porque o 2º período não lhe correu lá muito bem, se é porque quer, porque quer, tirar um excelente, nem que seja uma vez na vida, ou porque simplesmente está a crescer e começa a ganhar alguma responsabilidade (bem gostaria!).
A verdade é que, nos últimos dias, só fala em sinónimos, antónimos, pontuações, afirmações, negações, e outros "palavrões" que lhe dão a volta à cabeça. Trabalhamos (eu e o pai, créditos sejam dados) no fim de semana e a coisa correu bem. Fizemos uma revisão à noite, e ele até prestou atenção durante...10 minutos (para ele já é uma boa média!).
Mas a melhor foi ontem de manhã quando, ao chegar à escola, me pediu para lhe desejar boa sorte. Eu, claro, desejei-lhe literalmente TODA a sorte do mundo, só para ele. (Cada mãe que trate dos seus!!!).
Então a L. que, como sempre, está solidária com o irmão, disse-lhe:
- Ó J., a mãe já estudou tudo o que tinha para estudar, já é mais inteligente que nós, por isso, pode pôr a mão dela, a de escrever, em cima da tua mão e vai-te passar toda a sorte que ela tem!
Ele olhou para mim e eu segui as instruções da L.. Nem sabia que tinha assim tantos poderes mágicos, mas a verdade é que o J. ficou feliz com o gesto e entrou tranquilo na escola.
Agora a sorte que trate do resto!!!

1 comentário:

Ana Sousa disse...

Li de "lés a lés" e amei!!

Vou voltar!