terça-feira, 17 de julho de 2007

Uma história

Há uns tempos uma amiga contou-me uma história que nem ela imaginava como foi importante para mim ouvi-la:
Numa aldeia do interior havia um sacristão que não sabia ler. Para fazer o seu trabalho e em face dessa sua dificuldade, recorria ao Padre para o ajudar decifrando o enigma das palavras.
Um dia este Padre foi para outra freguesia, tendo sido substituído por um outro Padre na igreja dessa aldeia.
Aflito com a possibilidade de ser despedido e sobretudo humilhado por não saber ler, o sacristão demitiu-se antecipadamente.
A vaguear pelas ruas da aldeia e à procura de um quiosque para comprar cigarros, chegou à conclusão que não havia nenhum nas redondezas.
Então pensou em abrir um quiosque e criou o seu próprio emprego. O negócio correu tão bem que abriu outro e mais outro e ainda mais outro até se tornar numa grande, grande empresa.
Uns anos mais tarde, quando estava no Banco para assinar um contrato, disse ao seu gestor que não o podia fazer sozinho, pois não sabia ler.
Admirado, o gestor perguntou-lhe como é que ele conseguiu ser um grande empresário, com tanto sucesso se nem sabia ler?
Adiantou-se até dizendo:
- Se o Senhor soubesse ler, como estaria neste momento?
Resposta do homem:
- Seria sacristão na igreja da minha aldeia!
Ando há muito tempo à procura do meu "quiosque". Já o criei e um dia destes está a vender "jornais".
Espero que corra bem. Preciso que quem está comigo neste projecto e me está a ajudar também acredite nisso.
Perdoem-me, foi só um desabafo!!!

9 comentários:

Anónimo disse...

Lindo!!!
Estamos contigo para o que precisares.
Jinhos
Mónica & Ca.

ana paula disse...

Que história bonita. Parece bem ao jeito das historinhas do Paulo Coelho no "Guerreiro da Luz Online". E é bem verdade que por vezes não há como a necessidade para nos fazer mover montanhas. Eu tb sonho com a minha própria lojinha que também passará por papelaria/tabacaria. Falta-me coragem para arrancar com o projecto e quando é assim todo e qualquer entrave, por mais minúsculo que seja, se torna num valente travão.

celia disse...

Não tenho qq duvida que conseguirás ir avante...
Se para andar p'ra frente só precisas de força, aí vai ela:

FORÇA! FORÇA! FORÇA!

claudia disse...

As dificuldades são oportunidades quando encaradas como tal. É isso que faz a diferença!!

Boa sorte para o teu quiosque

;)

celia disse...

Chamar-se-á mesmo "QUIOSQUE" ?

sílvia disse...

parece que este assunto é uma constante nas conversas que tenho nos últimos dias. não sei se será da idade, mas tenho vários amigos em situação de mudança de emprego ou criação de empresas...
um dia li uma frase algures na net (já não sei dizer de quem é) que dizia: "find your passion and make it your job and you will never work again".
não será isso que todos queremos?

Rita disse...

Então boa sorte para o teu "quiosque"! Cá ficamos à espera de novidades.
:)

alice disse...

VAI correr bem.
Se servir de algo, eu também ajudo!

isabel disse...

Obrigada, obrigada, e obrigada! com tanto apoio, ai "dele" que não corra bem!
Não @Celia, não se vai chamar "quiosque".
E tens razão @Silvia, I've found my passion!