sexta-feira, 27 de julho de 2007

"Atropelei-me!"

"Caí-me!" "Bati-me!"
É com estes desabafos que a L. se sai quando se espalha contra tudo o que é obstáculo que lhe aparece à frente, de que toda a gente se desvia, menos ela...
Não é problema de visão, apesar de ela usar óculos para trabalhar (a tratar um ligeiro estigmatismo), nem sequer de audição, porque ela ouve tudo o que interessa e o que não interessa também.
É mesmo pura distracção, despiste, descuido, abstracção...
O meu pai diz que ela é filósofa ou vai ser artista, tais são as semelhanças de comportamentos com as características típicas dos artistas.
Eu, assim de mãe para mãe, penso que a L. é "natural", a direito, sem desvios e não tem culpa que as coisas lhe apareçam à frente, sem avisar.
Até agora, ela encarava esta sua característica com descontracção, sem trauma nem dramatismos (assim fosse o J.), ria-se, riamos-nos e pronto, lá saía um beijinho para mais uma pisadura nas pernas.
Mas hoje não foi isso que aconteceu: a L. tropeçou num banco que estava no sítio onde sempre esteve, quase mergulhou para o meio do tapete da sala e saiu-se com um "Atropelei-me!".
Rimo-nos e esperamos que ela se risse como habitualmente.
Mas não se riu, chorou, levou a mal, ofendeu-se e disse que acidentes destes acontecem a todos e não têm graça nenhuma! Atropelar quer dizer cair e não percebe porque é que se riram disso!!!
Como ela nos percebeu! Nós achamos graça foi à expressão, não foi ao tombo que ela ia dando, porque cada façanha destas deixa-lhe sempre um carimbo no corpo. Que diabo, a isso nós nunca achamos piada. Mas o modo como ela sempre reagiu a estas peripécias é que era singular!
Acabou-se! Já mais ninguém se ri (não respondo pelos irmãos)!
Está mesmo a crescer a minha "patanisca"!

2 comentários:

ticopei disse...

Adorei o "patanisca"! Pois é, vão crescendo, entendendo as coisas de uma forma mais "racional" e nós não podemos levar a mal (nem ela:))E ainda bem que assim é! A partir daqui já sabes... Só vale rir depois de ela se começar a rir, para não ferir susceptibilidades!

APO disse...

A L. que me perdoe, mas também eu não conseguí parar de rir durante o post inteirinho. Mas tb n foi da queda, foi mesmo das expressoes! Demais!!!