terça-feira, 25 de setembro de 2007

ninguém imagina...

...como são as minha manhãs. É impossível de imaginar o tormento por que passo todas as manhãs dos dias de semana até finalmente chegar ao meu local de trabalho, qual paraíso tão desejado...
Acho mesmo que já estava na altura de receber a medalha de mérito nacional por tão grandes feitos...
Concedo, abro duas excepções:
- sabe a minha mãe, porque de vez em quando também grama esta pastilha
- e sabem as mães de índios como os meus a quem também chamam de filhos.
Eu explico:
O J. acorda ( isto de "acorda" também já é um conceito amplo) todos os dias com uma neura descomunal, é literalmente içado da cama para que eu o consiga vestir, apesar dos seus 9 anos já bem feitos. Profere uns impropérios que eu seria incapaz de descrever e faz uns gestos e movimentos que demonstram, cientificamente, que o Homem descende mesmo do macaco. Tenho que o levar à casa de banho, lavar-lhe os dentes, deitar-lhe muita água naquela cara e despachá-lo lá para baixo para tratar dos outros.
A L., acorda muito bem, sempre com boa vontade, não fosse dar-se o caso de ultimamente se armar em top model e nunca se conformar com a camisola/saia/calças/meias/ganchos/sapatos que ela própria escolheu na véspera. Digo-lhe que está bonita, está liiinda, e que à noite já tinha chegado à conclusão que aquela roupa lhe ía ficar muito bem.
- Tu não percebes mãe?! Já não sei se o que eu escolhi ontem ainda fica bem hoje... e este gancho, e esta mola, tu não sabes que eu tenho um cabelo "gordo", não segura. Tu não sabes escolher...uaaaaa!!!!
E a quem apetece chorar é a mim!!!
O G., que normalmente é vestido como os "nenucos": tira meias, calça meias, tira calças enfia cuecas e calções, levanta, abre os olhos, tira camisola e enfia outra e é carregado ao colinho até ao andar de baixo, enquanto a "lady" acaba de se arranjar.
Mas hoje entornou-se o caldo também neste lado. Lembrou-se das sapatilhas novas, compradinhas ontem, e lembrou-se também da birra que fez durante duas horas (ai de quem duvide do que eu estou a dizer, porque tenho os vizinhos para o confirmar) porque os cordões, depois de 50 nós e contra nós, ainda ficam com uma pontinha de fora....
A culpa é minha eu sei, quem me mandou a mim fazer-lhe a vontade, comprar umas sapatilhas iguais às do irmão e não as habituais sapatilhas com fitas de velcro, em que fica tudo encaixadinho. Esquizofrenia do miúdo com que tenho que lidar, todos os dias, várias vezes ao dia.
De vez em quando, ele até faz um "jogo" comigo (não sei estou a parecer irónica...):
- Toma o iogurte G.
- Não é eeessse!!!
- Então vem ao frigorífico e escolhe.
- Escolhe tuuuuuu!!!
- Eu já escolhi, é este e se queres outro vem cá escolher.
- Escolhe tuuuuuu!!!
(....30 minutos nisto...começo a pensar que aquilo é uma espécie de password...)
A L. ainda me mima com palavras doces depois da passagem no "Cabo da Boa Esperança":
- Tu não podes ser nossa mãe, nenhuma mãe faz isto aos filhos, ralhar, logo de manhã?!!
(ralhar porque eu não grito para não provocar dores de cabeça em MIM!)
Final feliz: cada um vai pedindo desculpa a caminho da escola, uns antes de entrar no carro, outros durante a viagem e outros ainda com o beijinho de "bom trabalho"!

17 comentários:

sophis disse...

Se eu sei o que passo com um, faço só uma pequena ideia do que é ter essa "tropa". bonito texto ;)

celia disse...

Uff! que canseira.
Para chegares a horas deves levantar-te p'ra aí às 6:00h, não?

isabel disse...

não chego a horas...e depois tenho que compensar ao fim da tarde.
O Sócrates falava em quê???

Alice disse...

Conheço bem a birra do "não é isso que eu quero vestir hoje! Quero ESTES sapatos, ESTE vestido, ESTE casaco.." E então para o cabelo?? E a minha até o tem curto para evitar MUITAS confusões na hora de sair.
Agora isso a triplicar...ufa!

Mónica disse...

É de loucos!!!
Cá em casa o P. acorda sp bem disposto e só se interessa em escolher as cuecas. Agora, as ladies acordam sp mal dispostas e a R. só quer saias e vestidos. Calças, só se estiver mm mto bem disposta.
E para tomarem o pequeno-almoço é um suplicio.
Haja paciência!
Bjs

Anónimo disse...

Se não soubesse que o que contas é verdade, até dava vontade de rir. Todas as minhas manhãs lembro-me do que um dia li: são tão pestes, com tão mau feitio, arreliam-nos tanto ao acordar...MAS PORQUE É QUE NÓS GOSTAMOS TANTO DELES??
Em minha casa, com ganchos, saias, sandálias, carteiras (sim, vão de carteira para a escola), tudo a triplicar, acrescido da sombra e um leve batom, sem os quais as mais velhas não saem de casa (juro), ainda tenho, de vez em quando, o Pai delas a perguntar-me: fica melhor esta gravata ou aquela? Grrrrr, que raiva!
Felizmente, não precisa de ajuda para tomar banho...ou ainda não se lembrou desta!!

graça disse...

Isabel,

Ainda vamos ter saudades destes tempos. Está a imaginar que daqui a algum tempo vão comprar a roupa que querem e vão fazer a figurinha que muitos andam a fazer para aí?
Vamos aproveitar estes bocadinhos, que apesar de muitas vezes dolorosos, são normais para a idade.

Bjs

Maria da Graça

ritacor disse...

Acredita que sei o que são essas manhãs!!
Valem logo por um dia inteiro de trabalho...
:)

Anónimo disse...

deve ser tão lindo!
para quem tenta e não os consegue ter não imaginas como esta isabel ( também eu sou isabel!) fica deliciada com todas as birras e vontades da tua tropa! deve ser tão bom ter uma casa cheia de vida!
vais vêr daqui a uns anos achas que tudo passou muito depressa !
felicidades!
P.S. beijinhos as "pestes" e boas birras!!!

isabel disse...

Isabel: eu já acho realmente que passa tudo muito depressa e não fosse a minha (ainda que pouca) racionalidade, ainda vinham mais dois.
Como diz aquela anónima dali de cima, que é a minha amiga Fatinha (toma!), nós gostamos mesmo deles.
Um beijo muito especial Isabel, direitinho a esse coração...

ticopei disse...

Cá deste lado também há dessas arrelias que me põem logo toda transpirada depois do belo do banho... A Maria cisma que só quer calças e têm que ser de ganga, depois a história das socas, o João não quer mudar a fralda nunca. Chora, grita, esperneia...Depois também já quer escolher as sapatilhas... (aqui tenho de dar razão ao pai quando diz: Se só tivessesm umas, já não havia escolha...)Enfim, coisas da vida sem as quais já não nos sentimos completas. è ou não é?

Dina disse...

Falta falar no prato azul da sopa em casa da avó e já agora da rodagem por todas as cadeiras possíveis, etc...
"Ala-te, Nina"
"Ó mãe ela está a olhar"
Que feitiozinho o meu afilhado G.LOL

Rita Quintela disse...

Eu sei...

celia disse...

Tenho que voltar a comentar.
Ainda assim, tenho conseguido gerir bem as manhãs. Só a segunda feira de manhã tenho o apoio do pai. Nos restantes dias sou sozinha com eles. As roupas ficam escolhidas do dia anterior por mim (ainda deixam que seja eu).
Ana - primeira a sair da cama para eu vestir. Ela penteia-se e lava-se sozinha (só verifico no fim).
Sara - segunda a sair da cama (mesmo ritual).
Por esta altura já o Pedro está pronto e bebeu o leite. Brinca enquanto as duas tomam o pequeno almoço e eu finalmente trato de mim.
8h20 estamos a sair de casa para mais um dia.
Na realidade e ao contrario dos teus muitos, os meus acordam sempre bem dispostos, deitam-se cedo também.´
É que eu grito mesmo quando estou passada!!! Até as dores de cabeça fogem a sete pés.
Bj

Belém disse...

Até fiquei sem fôlego só de ler. Mas tenho uma boa novidade para ti. Também já passei por isso e garanto que uns anos depois já não te lembras. Fica só a saudade de quando eram pequeninos e precisavam muito de nós. Um abraço e muita paciência.

mar disse...

Deve ser engraçado ter 3 filhos pequenos! :)

Anónimo disse...

Ola Isabel. Eu tenho quatro filhos mas moro em Londres, onde os meus filhos e filha vao para a escola de uniforme... nao ha confusoes de se escolher a roupa de manha. E nisto tenho sorte. Tambem ee bom para os miudos porque na escola nao fazem comparacoes se outra crianca esta vestida melhor, ou tem a calca da marca, etc.