quinta-feira, 21 de fevereiro de 2008

Lenço de amor





Porque é de amor que ele fala.


É um lenço de amor de filha, da filha da minha mãe!


Nunca sei como demonstrar e retribuir à minha mãe todo o amor e dedicação que ele tem comigo e com os muitos.

A brincar e a sério, costumo dizer que ela é o meu braço direito...e esquerdo e a minha perna direita e também a esquerda. Preciso muito da sua ajuda todos os dias e a demasiadas horas, reconheço, mas não o escondo nem me retraio. Agradeço, muito!


A minha mãe é uma mulher muito especial, para mim a mais especial de todas as mulheres e ainda bem que é a minha mãe. É também a mãe dos meus filhos, que trata como filhos, mais do que netos, e a quem eles respeitam e amam como uma mãe, mais do que avó.

Sabe observar, avaliar, esperar e ensinar como ninguém.

Não apenas as letras e os números aos alunos que passaram pelas cadeiras da sua sala de aulas, que, atingida a maioridade, continuam a levar flores a casa da professora no dia do seu aniversário.

Sabe ensinar a viver, a saber viver e a colher os frutos da nossa paciência.

Somos as duas muito diferentes, não apenas no verde dos olhos, que passou à minha irmã, ou na tez morena, que também não tenho. Somos sobretudo diferentes na forma de estar na vida, ela prudente, eu espontânea, ela realista, eu optimista, ela hesitante, eu impulsiva, ela assertiva, eu desastrada.

Tal como para o meu pai, a minha mãe abranda a nossa fervura, só depois de deixar deitar um bocadinho por fora...

Se calhar é a única pessoa a quem sou incapaz de dizer alguma palavra desagradável, mesmo que esteja nos meus piores dias, por não suportar a ideia de a fazer sofrer.

Aprendo imenso com ela e sei que em muitas artes foi a mim que ela passou testemunho, mas estou muito longe de ser uma mãe assim.


Depois de muito pensar no presente que lhe queria oferecer, e que normalmente é uma coisa feita por mim, há uma semana decidi-me pelo lenço de amor, com uma quadra que criei para ela, só para a Rosa do nosso jardim, com os erros ortográficos típicos destes lenços, como não podia deixar de ser.





E como em algumas coisas somos bem parecidas, o lenço foi bordado até à última da hora, pela noite dentro, e com os dedos ressentidos das espetadelas.
Passei a semana a escondê-lo, sempre que vinha cá a casa e pela primeira vez a querer que ela fosse embora para poder continuar o trabalho. E ela logo, logo percebeu e até se ria quando eu lhe disse para ignorar o monte da roupa que ia aumentar consideravelmente nos próximos dias.

É tão difícil esconder o que quer que seja da minha mãe, sobretudo as emoções.
Quando se apercebe, e ela apercebe-se sempre, que há falta de namoro entre nós, diz-nos que esta semana ainda não fomos ao cinema e "marquem lá o dia que eu fico com os meninos."


São hoje 60 anos, mas ninguém lhos dá, porque tem a cara sorridente de uma jovem mulher!

Mãe de 3 filhos, avó de 6 netos. Os anos passam, mas não passam por ela!


Todos mereciam ter uma mãe como a minha!





19 comentários:

maria da graça disse...

Olá Isabel

Ao ler o seu post, escrito com tanto amor, mais uma vez uma lágrima me traiu.
Só uma mãe, como a que descreve ,poderia ter uma filha tão sensivel, amável e adorável como você é. Penso que é uma filha que merece esta maravilhosa mãe e uma mãe que merece esta enternecedora filha.
Muitos parabens à D.Rosa, que tenho o prazer de conhecer pessoalmente.

Maria da Graça

Celia disse...

A tua mãe vai ficar ainda mais feliz pela bela homenagem que aqui lhe prestas!
Há filhas com sorte!!!

Tereclopes disse...

Bem Isabel...
O lenço está lindo e a tua mãe vai adorá-lo concerteza, mas como mãe tenho a certeza que ela vai gostar ainda mais destas palavras lindas que lhe dedicas, lindas...lindas de verdade.
E, se todos mereciam ter uma mãe assim, eu digo que todas as mães mereciam ter uma filha assim...
Um dia muito feliz para todos muito em especial para a tua mãe.
Beijinhos

Cecília disse...

Lindo o que escreveu para a sua mãe,desculpe invadir-lhe o seu cantinho, mas tinha que comentar, este seu post.

Aho que são as duas muito felizes, por se terem uma à outra.

Eu tb estou no grupo de pessoas que têm uma super-mae, e sim, acho que todos mereciam uma MÂE na verdadeira essencia da palavra.

Parabéns pela mãe e filha que é.

Céci ((*_*))

Mónica disse...

muitos, muitos parabéns à titi!
é sem dúvida uma Mulher notável e por quem eu tenho uma admiração e um carinho muito, mas muito especial desde o dia em que a conheci.
por isso um beijinho muito especial para ela!

ps: o lenço ficou muito giro

Anónimo disse...

Isabel, a Amiga mais prendada de sempre,

Este texto, sobre a tua Mãe, deixa-me emocionada. Quem vos conhece às duas, sabe que é tudo verdade, sem tirar, nem pôr. Em muitos momentos e em muitas conversas, já tive a oportunidade de concordar contigo e sentir que realmente a tua Mãe é a ternura em pessoa.
O lenço ficou lindo.
Muitos parabéns à aniversariante.

Maria Pardala

G_ticopei disse...

Que maravilhoso é ter uma mãe assim. Muitos parabéns por todas as razões. Parabéns à Mãe pelo aniversário e Parabens à filha pela mãe que tem e pelo lindo lenço que bordou. Ficou LINDO!
Beijinhos

saloia disse...

tanto amor!
parabéns as duas :)*

Tagarela disse...

Essa mãe não será a minha por acaso?!

:-)

Mães como esta(s)não morrem nunca.

Beijinhos e parabéns!

ana margarida disse...

UAU!
Não sei bordar nada, fiquei cheia de inveja.

sara aires disse...

Que lindo post, que lindo lenço. Não há nada nem ninguém como a nossa Mãe. Acho que tenho que ligar a minha... até já|!
:)
(sniff!)

Dina disse...

A mãe mais linda do Mundo... A nossa :)

Menina Rabina disse...

Olá Isabel!!! Venho aqui muitas vezes mas ainda nunca tinha comentado... hoje tem mesmo que ser... fiquei emocionada!!!
Muitas felicidades!!!

mãe disse...

Parabéns à tua mãe e ti também por teres uma mãe assim. Que ela te posa acompanhar por muitos e felizes anos ...

SóSaias disse...

Cá para mim a mãe tem sorte em ter a filha que tem e vice versa! E ainda fazes uns bordados bem giros :)

Belém disse...

Ácerca do que disseste tudo foi dito e não podia deixar de concordar com tudo. Ácerca do que fizeste não posso deixar de dizer que fiquei deslumbrada com tamanha arte. Tão bonito Isabel, que condiz com todas as palavras desta maravilhosa homenagem à tua mãe.

Carla Morais disse...

Espero que dês este texto a ler à tua mãe. Eu também sou de amores difíceis de exprimir, principalmente no que diz respeito aos meus pais. É uma idiotice! Percebe-se que pedir desculpa custe muito. Mas porque raio há-de ser tão difícil dizer-se que se ama?!

Podes ser muito diferente da tua mãe mas acho que vais a caminho de que os teus muitos te escrevam assim um dia...

Tu és muito linda! Um beijinho!

tia Glória disse...

está lindo.
A sua mãe deve ter ficado feliz da vida

Lou* disse...

Que bela ideia, Isabel.
Adoro esses lenços e tê-lo transformado numa prenda para a mamã foi de mestra.

Uma homenagem à mãe que é e à filha que criou.

Um beijo.