quarta-feira, 11 de junho de 2008

Atópicos/Atípicos

Para além da mesma cor nos olhos e do mesmo temperamento irascível, os três padecem da chamada "bronquite dérmica", legado da mãe alérgica, que lhes podia ter passado coisa bem melhor e, já agora, mais económica.




Desde pequenos que tomam anti alérgicos, anti estaminicos, e todos os anti comichões que lhes infernizavam as noites e os dias de calor, sobretudo nas mudanças de estação (já se vê porque é que eu me lembrei disto...)


Quando chegamos à conclusão que eram os xaropes que os mantinham acordados longas horas da noite, os mesmos que põem muitos adultos a dormitar o dia inteiro, fomos experimentando outras marcas até acertar num que por acaso ainda não estava à venda no mercado...



E como a atopia não se trata sem cremes, também estou em condições de avaliar todas as características das várias marcas de creme, composição, quantidade e sobretudo, se têm ou não cartão de fidelidade...para receber um frasquinho grátis passados aí uns 6 meses.




Com o sol vêm os protectores solares, em factor XXL, porque as crianças são branquelas, tal e qual a desconsolada da mãe. Só não entendo que não haja ainda embalagens em tamanho familiar, que nos poupem o espaço na mala (e aumentem na bolsa).




Mas com o tempo que tem feito eu não me entendo, baralha-me o ritmo e as rotinas. E com esta brincadeira, foi ao terceiro filho que me vi perante o primeiro escaldão.


Enquanto eu descansei na sombra (que é como quem diz, andei a tratar da minha vida), o G. queimou-se ao sol e agora não há quem me alivie a consciência.


Eles já se vestem sozinhos, despem-se sozinhos, preparam o seu pequeno almoço e põem protector solar uns aos outros, mas talvez esteja tudo a acontecer depressa demais...



A mais atópica das peles é a da L., que é também a mais atípica das meninas.



Depois de me deparar com o estado em que ela deixa as calças, a fulminante durabilidade das sapatilhas (pois, a minha filha não tem sapatos) e a quantidade de nódoas negras que lhe invadem as pernas, tenho que admitir que ela caminha com os joelhos e não com os pés.


Esta foi a solução que nós as duas encontramos para esconder os estragos: ela a desenhar, eu a coser!














4 comentários:

Marta Mourão disse...

Isabel, eu também tenho uma pele atópica e sofro imenso com isso. O meu dermatologista recomendou uma marca que para mim é a melhor: Uriage. Há em gel duche e creme para o corpo. É muito bom, faz toda a diferença.

isabel disse...

Emoliente e creme lavante da Uriage. Está nas nossa prateleiras há mais de 3 anos e tem ajudado a passar ao lado de muitas crises.

Tereclopes disse...

Como eu vos comprendo, por cá também temos disso tudo...

Belém disse...

Males dos branquinhos. Eu vou à praia às 7 e volto às 10 porque já não me arrisco aos escaldões.
e espero que essa consciência esteja mais apaziguada porque nem tudo se prevê ou controla. Beijinhos para o G(inho)