segunda-feira, 16 de junho de 2008

180º


Na última semana, as horas mais longas e desinteressantes do meu dia deram uma volta de 180º.


O que me trouxe até aqui, impede-me agora de ficar. Foi-me reconhecido um direito, mas foi-me limitado outro.


Vou tentar passar por cá. Preciso de passar por cá!



Entretanto, floriram no nosso jardim jarros cor de rosa,






jarros amarelos,





e as flores que o J. plantou.





6 comentários:

maria da graça disse...

Isabel, eu preciso que continue a passar por cá por muitas e variadas razões. Porque me sinto bem consigo, com as suas memorias com a presença da sua familia, com o seu dia a dia, com as suas experiências de mãe, de esposa, de filha, de amiga. Cá a espero sempre.

Maria da Graça

Celina disse...

Eu também preciso que continues a passar por cá. Aguardo mais 180º... que te tragam aqui novamente.
Mil beijinhos

(Espero que não seja nada de grave...)

disse...

:(
Mas vais passando, certo? Esta vida paralela, blog/dia-a-dia nem sempre andam de mãos dadas!

Muita força

Belém disse...

Se eram desinteressantes e deram uma volta de 180º é porque agora já não o são (espero). Que tudo te corra muito bem nessas horas porque nestas andanças tens sempre um lugar cativo. Um grande abraço.

Tereclopes disse...

Nós precisamos que passes sempre por cá, é extremamente agradável andar por aqui. De qualquer modo desejo-te muita sorte e muitas felicidades para essa viragem que te está a ser tão interessante.
Beij.

Mónica disse...

Que esses 180º sejam no minimo satisfatórios.
Cá te espero!
Bj