quinta-feira, 4 de setembro de 2008

boyngirl's band




A música tem para mim um efeito estranho, um misto de tranquilidade e de descompressão intensiva, se é que isso existe.






Muitas vezes deparo-me com uma inusitada (aparolada) vontade de pôr a música em décibeis desajustados a uma mãe de família e, depois de 2 ou 3 repetições da canção que me enche os ouvidos no momento, sinto a leveza de uma hora de exercício físico intenso.


Ele há doidos e eu sou uma deles.


Pior do que isto, é ter 3 filhos iguais. No carro ou em casa, a música ouve-se e ouve-se bem!







E também se dança e salta, ao som da mesma batida.

Esta, esta, esta e ainda esta


Mas a mãe desta gente às vezes exagera, e para além de fazer tunning num carro familiar, também canta e agita os braços à espera que a "malta" do banco de trás também alinhe.


E é por isso que ouve as que quer e que não quer:



- Ó mãe, não me envergonhes, nem a mim nem a ti! (L.)

Pus o volume mais baixo...


4 comentários:

Marta Mourão disse...

Mãe fixolas :D

Celia disse...

Nem mais!

Mónica disse...

:))))
É isso mesmo!

Carla Morais disse...

"the story" é das que me arrepia até aos ossos, comove-me! grande música!