segunda-feira, 15 de outubro de 2007

Tributo

...a uma grande amiga que hoje festeja o seu aniversário.
Este texto devia ser via email, de forma íntima e pessoal, mas não vai ser.
Decidi fazer publica(descarada)mente uma homenagem que ela bem merece.
Ela é também uma mãe de muitos, no caso são muitas, todas morenas e todas dependentes do colo e atenção da mãe. Queixa-se pouco dessa dependência, cansa-se muito, que eu sei, e desculpa-se dizendo que também ela foi assim em criança e por isso...
A minha amiga não é deste tempo, é uma mulher extraordinária, com uma força de viver inigualável e com uma generosidade que perturba quem convive com ela.
Como ela costuma dizer de outros, digo eu que ela "é tão boa que até mete nojo"!
A minha amiga é uma grande amiga, minha, dos meus e de todos os outros que vai encontrando na sua vida.
Se alguém pede que se baixe, ela deita-se e essa é a sua maior fraqueza.
A minha amiga não chora, para que ninguém note os seus olhos vermelhos e se preocupe com ela.
Assume como lema de vida que é ela quem tem que se preocupar com os outros e fazer da vida deles uma vida melhor. Não o assume, mas é assim que ela é.
Muitas (demasiadas) vezes não lhe é reconhecido esse valor, e a quem ela faz bem não lhe agradece a sua dedicação e não lhe retribui com respeito.
Trocamos desabafos, queixamos-nos do mesmo, e consolamos-nos sabendo que depois daquelas conversas os problemas já são um bocadinho mais pequenos.
Mas quando a sacudo e digo que não pode ser assim, que não pode viver a vida toda em função dos outros, e que tem direito a ser feliz, que tem que deixar de sofrer os problemas dos outros, ela responde-me:
- Eu sou assim, e não serei capaz de viver de outra maneira. Tenho tido a sorte de se cruzarem pessoas boas no meu caminho, sobretudo nos momentos de maior aflição!
Eu, encontrei-a a ela e agradeço-lhe por ser minha amiga!

6 comentários:

Anónimo disse...

Foste uma grande estudiosa do Direito, terias sido uma excelente psicóloga.
Fico comovida por perceber como me conheces bem.
E a verdade, é que me deixaste sem palavras e com as lágrimas a querer saltar.
O que te posso dizer? Aquilo que já sabes? Tenho tido Deus na minha vida, a dar-me muitas coisas boas, tenho as minhas meninas tão perfeitinhas, saudáveis, inteligentes, tenho um marido, que quando não tem o "período" é muito meu amigo, aliás, é o meu melhor amigo e tenho alguns amigos e amigas que me estimam de verdade, que estão sempre ao meu lado, que não me sabem dizer não, que se riem quando estou feliz e que me emprestam o ombro quando não estou.

Deus me dê saúde e força para continuar a ajudar os que ainda de mim dependem. E uma coisa te posso grantir, com a vossa força eu sei que ainda vou ser MUITO FELIZ.

Obrigada, Isabel, por estares sempre ao meu lado.

Mónica disse...

Fiquei tão comovida com a vossa amizade. Beijinhos a ambas!

Marta Mourão disse...

Toda a gente faz anos por estes dias :)
Que amiga tão boa! É o que dá côr à vida!

Anónimo disse...

De facto a tua grande amiga é também a minha a melhor amiga, as morenas dela são também as minhas morenitas (princesas). O seu coração é efectivamente grande na generosidade, no carinho e na amizade que tem sempre para dar àqueles que considera. Tem sempre uma palavra de estímulo ou um pensamento positivo, nas horas mais "invernosas" por que tem(os) passado. Nas adversidades diz: "temos é que dar graças a Deus, por nos termos um ao outro e por termos as nossas filhas com saúde, porque se pensares bem existe sempre alguém que deve estar em pior situação.
Isabel, não levarás a mal se me servir do teu blogge para publicamente eu também poder fazer a minha homenagem e reconhecimento a essa grande mulher, que é a minha.
À aniversariante tenho que agradecer por me ter encontrado e por ter aceite ser minha mulher.

ticopei disse...

Só tenho uma coisa a dizer: LIINNDDOOO! Parabens a todos!Á Isabel á amiga, ao marido às filhotas... É tão bom saber que ainda há pessoas felizes e que gostam de viver e dos amigos...
Beijinhos para todos!

Tricotes disse...

Eu sabia que existiam pessoas assim, pessoas fundamentalmente boas, pessoas que põem toda a gente à sua frente, mas também sabia que muitas vezes essas pessoas são pouco valorizadas e que há sempre muita gente pronta para se aproveitar.
Ainda bem que também existem pessoas como a autora do post para darem conta do valor de terem alguém assim na vida e ainda bem também que há maridos que valorizam esposas assim, porque na sua maioria, eles ficam tão mal habituados que chegam a um ponto, que acham que têm direito a tudo e não reconhecem.

No fundo, eu acho que para sermos felizes temos de ser um bocado egoístas, e temos também de pensar em nós, porque é terrivelmente desgastante quando vemos que estamos sempre do lado das pessoas, mas que muitas delas estão sempre a arremessar coisas.

De qualquer forma, parabéns! E espero sinceramente que quem rodeia lhe dê muito amor, porque há pouquíssimas pessoas assim. :)